Salmonella pode ser adquirida ao manusear pintos e patinhos

Sabemos que se deve tomar precauções para evitar a obtenção de salmonella ao cozinhar aves, mas essa bactéria também pode ser transmitida ao manipular os pintinhos e patinhos.

Os pintinhos e os patinhos podem transmitir doenças para as pessoas. A Michigan State University Extension (USA) está trabalhando com o Departamento de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Michigan (MDARD) para ajudar a aumentar a conscientização sobre os perigos da salmonella e como se pode evitá-la. É recomendado para evitar a obtenção da salmonela lavar as mãos antes e após o manuseio de pintos, evitando leva-los ao rosto e não os beijando.

Continue lendo Salmonella pode ser adquirida ao manusear pintos e patinhos

Algodão: desenvolvida variedade que economiza 30% em herbicidas

Especialistas do INTA –  Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária, Argentina, Sáenz Peña -Chaco e do Instituto de Genética – Buenos Aires – desenvolveram a primeira cultivar obtida através da indução de mutações na América Latina. Esta conquista será apresentada no 1º Congresso Internacional do Algodão. É o primeiro material desenvolvido na América Latina com possibilidades de uso comercial. Ver também; Algodão transgênico faz a Índia triplicar a produção. Continue lendo Algodão: desenvolvida variedade que economiza 30% em herbicidas

Brócolis: suas propriedades e benefícios para a saúde

O brócolis (Brassica oleracea) é uma planta da família das Brasiliaceae. Entre outros vegetais semelhantes estão o repolho, a couve-flor e as couves de Bruxelas. Esta hortaliça provém de cultivos de climas frio, são plantas de origem europeia, da região do mediterrâneo. Há basicamente dois tipos de brócolis ou brócolos para o cultivo, os brócolis-de-cabeça e os brócolis-de-ramas. Os brócolis ramosos produzem várias inflorescências de cor verde, dispostas na forma de árvore, em ramos que nascem de um caule comestível grosso e os brócolis-de-cabeça, como o nome sugere, produzem uma grande cabeça no centro da planta.

Continue lendo Brócolis: suas propriedades e benefícios para a saúde

O agronegócio é uma megatendência de investimentos no setor agrícola

Nos próximos 40 anos, os seres humanos através da agricultura, especialmente com o crescimento do agronegócio, terão que produzir mais alimentos do que nos 10.000 anos anteriores.

Visando atender essa crescente demanda de alimentos, o agronegócio constitui uma das megatendências de investimentos mais claras e sólidas para o investidor a médio e longo prazos. A agricultura é  um setor estratégico e se vincula a importante indústria global em termos da geração de emprego, além de apresentar uma grande margem para sua capitalização e profissionalização em muitas áreas. O setor a nível global acumula praticamente quase três décadas de subinvestimento, enfrentando o grande desafio de alimentar mais e melhor a crescente população mundial com a existência de limitações notáveis.

Na atualidade, o que faz motivar a grande aposta no agronegócio é a demografia e as notáveis mudanças socioeconômicas que a maior parte do continente asiático está experimentando. A população mundial é estimada em cerca de 7 bilhões e espera-se superar o limite de 9 000 até 2050, quando as Nações Unidas calculam que cerca de 3/4 da população habite na Ásia. Esse crescimento significa incrementar a produção de alimentos para atender uma média de 80 milhões de pessoas adicionais por ano. Por outra parte, o rápido crescimento econômico em muitos países emergentes está mudando os padrões calóricos, tornando-os mais ricos e mais sofisticado de modo que não só haverá mais pessoas para alimentar, mas que vão querer comer produtos melhores, mais variados e de maior qualidade. Para atender a essa crescente demanda de alimentos, o World Resources Institute estima que a produção deverá aumentar em 70%. Ver: Agricultura inteligente: sua importância e tendências a observar.

Este cenário de forte crescimento do lado da demanda é combinado com significativas restrições do lado da oferta. Em suma, a área de terra disponível para a agricultura é limitada e de difícil expansão porque está sujeita à disciplina climática, condições de terra e água disponível – 70% do consumo mundial de água é para uso agrícola. O número de hectares agrícolas per capita foi reduzido de forma muito notável nos últimos tempos, passando de 0,35 hectares por pessoa no final dos anos 60 para 0,19 hectares na atualidade. O aumento das áreas urbanas ou a crescente conscientização ambiental são outros fatores que condicionam a produção. Em 2000, por exemplo, a proporção de áreas urbanas para áreas de cultivo era de 3,5% e estima-se que atinja 7% até 2050. De acordo com os últimos dados disponíveis do Banco Mundial, atualmente cerca de 46% da população mundial ainda vive em áreas rurais, um percentual que está diminuindo rapidamente em muitos países em desenvolvimento.

Por outro lado, as mudanças no setor também são muitas. Embora em muitos países em desenvolvimento ainda haja muito espaço para melhorar os índices de produtividade em termos de melhores técnicas de cultivo, uso de melhores pesticidas e fertilizantes, maior proporção de mecanização no campo ou sistemas de irrigação mais eficientes, nos países desenvolvidos – em alguns casos – entraram em uma fase de estagnação e é urgente encontrar novas maneiras de fazer crescer rendimentos das culturas.

O monitoramento digital das culturas, a agricultura de precisão, o uso de robôs, drones e outras melhorias no campo das máquinas, no setor agrícola ou na revolução genética, entre outros elementos, formam o que o Dr. Klaus Schwab tem chamado a Quarta Revolução industrial e fazem alguns dos campos de pesquisa e desenvolvimento parte importante da solução para o grande desafio de alimentar mais e melhor a um planeta mais populoso e próspero. Além dessas alavancas destinadas a aumentar a produção, parte das melhorias também provêm de avanços na gestão, regulamentação e logística que reduzirão a grande quantidade de alimentos que ainda são desperdiçados atualmente. Ver: CRISPR: a tecnologia que vai revolucionar a engenharia genética e a agricultura.

Essa forte demanda torna a agricultura em geral e o agronegócio em particular, um setor com grande potencial de crescimento, chave para o desenvolvimento da economia global como um todo e uma abóbada para a resolução correta de outros grandes desafios globais, como controle de impacto ambiental ou acesso a água potável. Por tudo isso, o investimento na agricultura não é uma tarefa inescapável para enfrentar o desafio mais básico da humanidade, mas é uma das mais importantes e potencialmente mais rentáveis megatendências para as próximas décadas.

Referências:

https://www.weforum.org/es/agenda/2017/09/la-importancia-de-invertir-en-agricultura/

 

Cebola (Allium cepa) e seus benefícios para a saúde

A Cebola (Allium cepa) é uma hortaliça da família das Alliaceae. É um ingrediente marcante na culinária que combina com diversas opções gastronômicas tanto em questões de sabor e aroma, quanto em nutrientes essenciais para o organismo. Na alimentação diária a cebola é usada em variadas formas de saladas, preparos e acompanhamentos de diversos pratos.

Continue lendo Cebola (Allium cepa) e seus benefícios para a saúde

Trator elétrico: a mobilidade sustentável chega aos veículos agrícolas

A indústria de veículos agrícolas também está na corrida para a mobilidade sustentável. Prova disso é o e100 Vario, o primeiro trator elétrico capaz de funcionar durante cinco horas em condições reais de trabalho.

A empresa especializada Fendt está por trás desse modelo com o qual o setor agrícola contribui para a redução das emissões de CO2. Se a fazenda que opta por este veículo utiliza energia renovável, o e100 Vario “é neutro em CO2 e extremamente econômico”. Os menores custos de manutenção resultantes da supressão de insumos, como diesel e óleos do motor, são algumas das vantagens deste trator, que além disso é silencioso, limpo e adequado para uso em estábulos, estufas, fazendas, florestas, e outras aplicações.

Continue lendo Trator elétrico: a mobilidade sustentável chega aos veículos agrícolas

Alimentos que ajudam a fortalecer o sistema imunológico

Para quem sofre de resfriados e gripe com frequência e gostaria de evitar, mas sem recorrer a produtos químicos ou vitaminas extras, há vários alimentos que fortalecem o sistema imunológico e as defesas do organismo para combater doenças e ganhar a batalha contra bactérias e vírus.

“Uma dieta equilibrada que inclui vegetais, frutas e outros produtos naturais é a melhor maneira de prover o sistema imunológico com vitaminas e minerais que o fortalecem”, segundo World Emma Williams, da British Nutrition Foundation.

Em seguida estão relacionados cinco alimentos que ajudam o organismo a fortalecer o sistema imunológico e se defender contra invasores.

Continue lendo Alimentos que ajudam a fortalecer o sistema imunológico

Biotecnologia e a engenharia genética contra a seca

A biotecnologia consiste num conjunto de técnicas que permitem a seleção, a manipulação e a modificação de organismos ou de parte destes. Com o avanço da biotecnologia, surgiram importantes técnicas de engenharia genética que possibilitaram a modificação de materiais genéticos, consistindo na manipulação direta dos genes de um organismo, geralmente através de técnicas artificiais. Essas técnicas têm como objetivo melhorar ou criar produtos e organismos, procurando sempre um melhoramento genético.

Continue lendo Biotecnologia e a engenharia genética contra a seca

Gorduras saturadas de origem animal dobra o risco de diabetes

O consumo de alimentos com gorduras saturadas de origem animal está associado com o aumento do risco de desenvolver diabetes tipo 2. Especificamente, o consumo de manteiga, rica em ácidos graxos saturados e trans.

As gorduras saturadas estão presente em alimentos de origem animal: carnes vermelhas, carnes brancas, manteiga, creme de leite, queijos e vegetais como: coco, cacau e azeite de dendê. A sua ingestão ocasiona o aumento da concentração sanguínea de LDL-colesterol (colesterol ruim).

Continue lendo Gorduras saturadas de origem animal dobra o risco de diabetes

Horta vertical é uma alternativa para produção de verduras nas cidades

Para quem deseja ter sua própria horta urbana, mas não dispõe de espaço em sua casa para montá-la, a horta vertical pode ser uma ótima alternativa para a falta de espaço, podendo se preparar uma horta para cultivar verduras ou hortaliças.

Aqui estão selecionadas e compartilhadas algumas ideias práticas sobre como cultivar suas culturas de forma vertical em pouco espaço. Poderão ser usados diferentes recipientes de plástico, madeira ou metal que estejam disponíveis no momento.

Continue lendo Horta vertical é uma alternativa para produção de verduras nas cidades