Algodão transgênico faz a Índia triplicar a produção

De 2002 a 2014 a Índia conseguiu triplicar a sua produção de algodão. Hoje produz um quarto da produção mundial de algodão, sendo um dos maiores exportadores de algodão do mundo. A Índia ultrapassou os Estados Unidos em 2006 como segundo produtor de algodão do mundo. Deve ultrapassar a China em 2015 se tornando o primeiro país produtor de algodão. Esse crescimento foi alcançado através da adoção em larga escala do algodão transgênico Bt (95% do algodão plantado na Índia é transgênico), as culturas híbridas e os esforços de milhões de agricultores pobres de recursos.

Para analisar este cenário, o Serviço Internacional para a Aquisição de Agri-Biotech (ISAAA) lançou o documento “Biotech Cotton na Índia, 2002-2014”, um estudo que resume o impacto do algodão transgênico (Bt) no país e que analisa os benefícios sociais e econômicos durante os 13 anos de comercialização dessa cultura. O trabalho utiliza dados de 14 estudos independentes realizados por instituições públicas durante os 13 anos abrangidos pelo estudo. Além disso, se analisa o impacto da produção de algodão na Índia no cenário comercial internacional.

Este documento se consolida como o mais completo estudo sobre o cultivo de algodão transgênico (Bt) na Índia e as principais tendências no cultivo do algodão no país. O estudo confirma o compromisso generalizado pelo algodão Bt na Índia, seja em sequeiro ou irrigado e reitera cada temporada demonstrando a sua eficácia e os bons resultados obtidos pelos agricultores. O documento pode ser baixado no seguinte link:  ‘Biotech Cotton in India, 2002 to 2014’.

Na busca da recuperação dessa que já foi a mais importante cultura para a agropecuária da região Nordeste do Brasil, esse é um bom exemplo para adoção de política pública com o envolvimento dos organismos de pesquisa governamentais e da iniciativa privada, visando a experimentação e difusão do algodão transgênico. A reintrodução da cultura do algodão de elevada produtividade no semiárido nordestino certamente fortalecerá a sua agropecuária e se reverterá em benefícios para a população através da geração de emprego e renda para a região. Ver também: Algodão: desenvolvida variedade que economiza 30% em herbicidas.

Deixe uma resposta